mudabrasilagora

NÃO VAMOS DESISTIR DO BRASIL - MUDA BRASIL AGORA

Terça-feira, 28 de outubro de 2014.

Prezados,

Apesar de estarrecido que estamos com o resultado deste último domingo, posso dizer que fomos positivamente surpreendidos nestes últimos 2 dias. Após termos elaborado uma mensagem para amigos e amigos de amigos (disponível no http://www.mba.com.br), sobre a nossa visão e pensamento do comportamento de todos nós que vimos brigando pela mudança de nossas casas e comunidades, recebemos o email de centenas de pessoas em prol do engajamento pró-mudança de nosso país.

De fato, é possível dar continuidade à mobilização que se criou contra as injustiças praticadas há anos por diversas instituições políticas de nosso país. Tudo isso foi materializado pelo grito das urnas neste último domingo, com mais de 51.041.155 votos pela mudança, em um marco histórico importante jamais visto, em que a diferença entre os candidatos à presidência, foi de apenas 3 milhões e meio de votos.

Além disso, foi a oportunidade que tivemos em acompanhar nossos amigos e desconhecidos, nas ruas, clamando por mudanças e discutindo política de alto nível! Todos nós buscamos capacitação e informação, e bravamente defendemos a mudança, apontando o que estava errado e o que era possível fazer com o poderoso voto de cada brasileiro nas urnas.

Nesta linha, fomos brindados com a manifestação de vocês, nossos amigos, e amigos de amigos, em dar continuidade com esta voz, com esta briga, com esta força. Afinal, nossa força vai muito além do simples voto nas urnas. E é isso que gostaríamos de mostrar a vocês. Todos nós, desde que organizados e engajados, podemos contribuir significativamente com o futuro de nosso país. Nada foi e não será em vão.

Somos pivôs da sociedade, ocupamos posições essenciais ao funcionamento e organização da nação. Desde o simples trabalhador que provem as necessidades básicas da sociedade, até importantes empresários, políticos, formadores de opinião que organizam e orientam a economia e a política. Todos nós somos essenciais ao funcionamento do Estado, e, portanto, podemos nos opor e impactar diretamente nas decisões tomadas por ele. Tais decisões jamais serão legítimas, se seu receptor se opuser e brigar para que os efeitos sejam justos.

Então vamos lá, respondendo ao questionamento de todos, quem somos, e como vamos fazer?

Quem somos?

A primeira pessoa do plural não é por acaso. Todos NÓS fazemos parte desta mudança. Todos NÓS saímos às ruas para convencer amigos e desconhecidos sobre a necessidade mudança em nosso país. Todos NÓS fomos às ruas e protestamos. Todos NÓS mostramos a nossa insatisfação nas urnas. Por fim, todos NÓS queremos nos mobilizar para atuar, de forma efetiva e inteligente, dentro da legalidade, contra as medidas injustas adotas pelo atual governo.

Sendo assim, convidamos a todos a fundarem este Movimento! O Movimento pela Mudança! Mas para quando? Agora! Precisamos manter nosso engajamento, e atuar imediatamente! Ou seja, todos vocês, que manifestaram interesse nesta causa, são fundadores deste movimento.

Além de vocês, temos nós que escrevemos o primeiro manifesto e que estamos ajudando a gerenciar as adesões. Somos jovens, empreendedores, e que, como vocês, estão insatisfeitos com o rumo do Brasil, e acreditam na mobilização pela mudança. No entanto, não somos nem maiores, ou anteriores, a todos vocês. Somos todos um único elo pela mesma causa.

Importante: Este grupo é apartidário, e seus objetivos perseguem os passos construídos aqui por seus fundadores, no resultado pela justiça social.

Como vamos atuar?

Diferentemente do proposto por diversos “ativistas” de whastapp, facebook e petição online, não estamos falando em impeachment, ou tomada do poder pela força. Afinal, no primeiro caso, o processo depende de aprovação do congresso (formado pela atual base governista), e não possui aderência ao atual cenário de mobilização no país – e no segundo caso, além de ser totalmente abstrato, é antidemocrático e inconstitucional.

Nossa proposta envolve três pilares essenciais aos efeitos que buscamos conseguir. São eles: o engajamento, o conhecimento e atuação coordenada.

1 - Engajamento

O engajamento é um dos piores problemas que precisamos enfrentar. Afinal, nos últimos tempos, o foco pela mudança só se apresentou de forma sazonal, em picos de momentos e comoções nacionais. O primeiro, em junho do ano passado, e agora, nas eleições. (não estamos desmerecendo tais atuações, que alias todos nós participamos, mas estamos criticando a falta de continuidade de nossa luta).

Como nosso objetivo é buscar esta continuidade, está aqui lançado o desafio que todos nós topamos, de que precisamos continuar à nos manifestar, a pensar, estudar e atuar. Independentemente de isto estar nas mídias de imprensa ou até nas mídias sociais.

Posto isso, o engajamento torna todo o restante mais fácil.

2 - Conhecimento

Em seguida, vem o conhecimento. Precisamos saber como funcionam as instituições do Estado, como são tomadas as decisões e como podemos influenciá-las, como nos inserimos no contexto da sociedade e quais mudanças realmente queremos.

Alias, nesta altura do texto, todos devem estar se perguntando quais mudanças são essas. Poderiamos elencar aqui dezenas delas, com qualquer base, como os objetivos do milênio para educação, saúde e alimentos. No entanto, mais uma vez destaco a necessidade de construção conjunta, para sabermos quais medidas nos representam, como elas devem ser tomadas, e principalmente, através de quais meios!! Estudar significa saber planejar como atuar.

3 - Atuação Coordenada

Eis que chegamos ao tão esperado proposito: Ação e Reação, ou melhor, atuação e repercussão. Após nos engajarmos, estudarmos e planejarmos, estamos prontos para agir. Com efeito, não correremos o risco de propor ações utópicas que nunca terão efetividade no plano político, tampouco cometer ilegalidades.

Materializando um pouco o assunto, e sem querer atropelar o processo participativo de todos, exemplifico algumas medidas que podemos discutir para serem tomadas:

a) Constituição de um grupo de monitoramento legislativo, com finalidade de acompanhar as propostas levadas no congresso federal (Câmara dos Deputados e Senado), que podem repercutir diretamente em nosso planejamento;

b) Mobilização popular frente a propostas levadas no congresso federal que contrariam os ideais de justiça construídos pelo Movimento;

c) Constituição de um grupo de desenvolvimento legislativo para criação de normas que busquem o resultado efetivo de nossas ações planejadas. Este grupo poderá trabalhar no desenvolvimento de textos normativos para propositura popular, ou encaminhamento à base de deputados e/ou senadores para aprovação no congresso;

d) Articulação político-econômica com vistas a dar voz a sociedade dentro do Executivo e Legislativo Federal;

e) Parcerias com associações de classes para ganho de legitimidade na propositura de ações de inconstitucionalidade contra atos normativos publicados por qualquer ente estatal;

f) Criação de grupos de relacionamento com entidades internacionais para estímulo do debate e construção coletiva;

g) Entre outras inúmeras medidas que podem ser adotadas com aparelhamento técnico e de movimentação popular, sempre respeitando a estrita legalidade, que serão desenvolvidas com nossos estudos, debates e planejamentos.

Aviso: Lembre-se que isto é apenas uma proposta. Afinal, o movimento é representando por todos nós, que precisamos nos reunir e debater, de forma consciente, o melhor caminho de atuação. Os elementos aqui trazidos representam a forma que enxergamos como início de nossas ações.

Como tudo isso será feito? Engajar, conhecer e atuar.

Não tem fórmula mágica. Somos um movimento coletivo e que compartilha conhecimento e articulação. Desta forma, precisaremos nos reunir, periodicamente, para darmos sequencia ao nosso planejamento de engajamento, conhecimento e atuação.

Além disso, a tecnologia nos será favorável, podendo debatermos determinados assuntos em ambientes online e ganhar velocidade em nossos objetivos.

Como proposta, sugerimos reuniões ordinárias, com todos os associados, e em paralelo, com as primeiras definições e análise dos perfis de atuação, podemos nos organizar em grupos menores de trabalho para melhorar eficiência de organização.

Neste sentido, convidamos a todos para a 1ª grande reunião do movimento Muda Brasil Agora – MBA, que representará a sua constituição formal, com todos os presentes como associados fundadores, a ser realizada no dia 22 de novembro de 2014. O local ainda será definido, conforme as confirmações de adesão e localidade de todos os associados.

Para isso, precisamos que todos os interessados em dar continuidade à esta luta, de forma organizada e sistemática, que possa assim trazer resultados efetivos, confirmem a sua adesão ao movimento, por meio do e-mail juntos@mba.com.br , com as seguintes informações:

“Nome Completo:

E-mail de contato:

Cidade/Estado onde vide:

Telefone: *opcional

Ocupação: *opcional

Autorizo a minha adesão ao movimento Muda Brasil Agora: ( ) SIM ( ) NÃO”

Após o envio desses dados, vamos inseri-lo em uma comunidade criada no Google Groups, para facilitar as comunicações e interações entre todos nós.

Outros temas

São inúmeros temas que podemos tratar para esclarecer melhor esta mobilização. No entanto, são tantos detalhes, que sugerimos que eles possam tratados em nosso primeiro encontro. De qualquer maneira, fique a vontade para nos questionar por e-mail, que responderemos assim que possível.

Acho que é isso, tentamos resumir um pouco os planejamentos e ações que podemos tomar frente a tudo que temos acompanhado e nada feito. Está na hora de nos organizar e garantir a continuidade de nossas vozes sobre esta nação. Vamos mudar este país, agora!

Grande Abraço,

Movimento Muda Brasil Agora - MBA

Domingo, 26 de outubro de 2014.

Caros Amigos(as), estou estarrecido tanto quanto todos vocês. Todos nós tínhamos esperança no grito das urnas pela mudança deste Brasil de desigualdade e impunidade. No entanto, não conseguimos. Nós, opositores da atual situação, brigamos e não desistimos até o último minuto, último voto e último segundo da apuração.

No entanto, a luta apenas começou. Esta derrota, por tão poucos votos, demonstra a força que temos! O poder da mobilização pela mudança teve seu grito ecoado em todo o país. Estamos mais fortes do que nunca!

Porém, não adianta apenas protestarmos neste momento, através de mensagens e posts em redes sociais de revolta, e logo em seguida largarmos esta luta. Não vamos deixar que esta força se perca. Não vamos deixar esta expressão das urnas ser lembrada apenas como um mero ato de modismo pela briga por este país, durante período eleitoral. Já vi muitos falando em desistir do país, em se mudar, que agora acabou as ladainhas da eleição, etc... como se tudo fosse pela imagem de um povo consciente, que supostamente não seria.

Vamos mostrar que somos maiores que isso, que podemos enfrentar os problemas deste país. Não adianta falar em impeachment. Alias, todos sabem o que é impeachment? Não estão confundido isso com golpe? Vocês acham que isso vai colar mesmo?

Pesquisas, como o Sonho Brasileiro da Política, demonstram, por exemplo, que apenas 16% dos jovens possuem real engajamento pela briga política neste país. Está na hora de mudar isso. Esta na hora de provar que os jovens deste brasil estão prontos para brigar pelo País em que vivem. Esta na hora da mudança! Os meios, são infinitos. Falta você, meu amigo, conhecer e se envolver mais, para saber como contribuir. Vamos atuar nas frentes parlamentares (por ex. Você sabia que a oposição aumentou o número de deputados no congresso??) – precisamos protestar, mas também precisamos atuar de forma inteligente, seja com nossas pontes, quanto no simples ato de se expressar em favor de temas de interesses desta nação. Vamos nos mobilizar para mudança, agora!!

Vamos conversar, nos reunir, articular, organizar. Se você está comigo, ou melhor, conosco, mande um e-mail para juntos@mba.com.br com a sua mensagem e seu contato. Com isso, vamos sistematizar a mudança que tanto sonhamos para nosso país.

Movimento Muda Brasil Agora - MBA #mudabrasilagora